quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

CPI... PRA QUÊ????

As CPIs nunca tiveram um caráter punitivo DE VERDADE. Porém, antigamente, tinham um papel significativo no âmbito político.
Serviam para deixar latente a vontade do povo de fazer justiça, para expôr os nomes dos políticos envolvidos nos escândalos (que acabavam mal ante a opinião pública a partir de então) e para, pelo menos, puxar a sujeira debaixo do tapete...
MAS, o Governo dos Incautos banalizou também este processo. Desde a CPI do Mensalão, em que os envolvidos, apesar da sujeirada, foram ferrenhamente defendidos pela PeTezada, que essas comissões já não servem à população brasileira...
Primeiro, porque na Era Lulla ( e não na anterior) surgiu o tal "Habeas Corpus Preventivus" que, tirado de sua função jurídica original, serviu para que os envolvidos não tivessem mais que falar nada, com a devida proteção legal. Isso, por sí só, detona qualquer possibilidade de esclarecimento, já que todos os que são chamados geralmente têm culpa, ou protegem os culpados.
Segundo, pq o PT, com sua astúcia inescrupulosa, inverteu o jogo... no famigerado "governo anterior" mtas CPIs eram barradas, por falta de consistência das denúncias e pelo costumeiro jogo político. Neste governo, dada a gravidade dos escândalos, e a importância dos envolvidos, isso não foi possível. Assim, o PT resolveu "melar tudo", com mais uma de suas costumeiras estratégias anti-éticas ao extremo. Ao invés de tentar barrar, e se expôr, eles confundem a todos, tentando enfiar na lama nomes da Oposição... e têm conseguido!!

E qual é a diferença?

No governo FHC tb tinha lobby, propina e conchavos, CLARO! Ninguém é bobo de achar que não.
PORÉM, o que era uma migalha, virou um bolo inteiro neste governo...
Onde se roubava R$ 5,00, agora se rouba R$ 50,00.
E, o pior: com a anuência dos elleitores!!
Basta ver o atual caso, dos cartões coorporativos... FHC criou o cartão, mas Lulla ampliou os benefícios e os beneficiados. O números de ministérios e secretarias triplicou neste governo, e os gastos com os cartões TAMBÉM... mas, como foi FHC que criou essa prática, fica fácil enganar o povo brasileiro, que tem sua parcela de culpa, já que busca heróis e insiste em acreditar "em papai noel"...

Ou seja, una-se aos fatos tenebrosos um povo ignorante e conformista, e o resultado é um País perdido e promíscuo, onde a corrupção é aceita e a verdade é condenada!!

Diante disso, eu pergunto: com ou sem CPI, será que o Brasil tem jeito??

4 comentários:

Anônimo disse...

Tai um Malufista: eles roubavam, mas roubavam cincão, neh? Agora roubam cinquenta malandros...imbecil, qualquer centavo desviado é corrupção, não me venha com essa de "rouba mais faz"

LEU LEUTRAIX disse...

Por definição, a essência comum a todo esquerdista, é a de ser preguiçoso para o trabalho, e de invejar o sucesso material de quem tem a disposição para trabalhar.
Por isso, por não poder declarar abertamente que deseja obter os bens do próximo sem trabalhar, adota uma desculpa tipo ideológica, onde dizem ser vitimas de exploração, de que todos devemos repartir tudo com os que não o tem.
Claro, isso para tentar obter o que querem, da forma mais conveniente e com o menor esforço: Sem trabalhar.
Idealizam que todos sejam pobres igualmente, como sempre se viu e se vê nos países ditos socialistas, e assim, não se sentem inferiores por sua falta de capacidade de trabalho e talento pessoal, pois nesse sistema ninguém é incentivado a demonstrar capacidade, conquistando bens e sucesso pessoal, e assim o incapaz ou medíocre passa despercebido. Sua inferioridade laboral é suprida ao mínimo pelas doações do Estado, massificante e totalitário.
Gostam de ditaduras totalitárias e escravizantes. Por isso idolatram Fidel Castro, Mao Tse Tung e até Pol Pot. No Brasil, costumam vangloriar-se de terem confrontado a ditadura militar. Só não contam, que pretendiam derrubá-la e implantarem uma outra ditadura, a de esquerda, tão totalitária quanto. Mas essa interessava, pois estariam no poder; é óbvio…
Mas preferencialmente, o esquerdista objetiva ocupar o poder ou ser amigo dele, desfrutando de todos os bens, secretamente invejados do demoníaco capitalismo. E para isso, como já possui uma moral fraca pelo que é, o esquerdista mente, engana e corrompe. Tudo para chegar ao poder, usando o seu disfarce preferido: A utópica “Revolução”. Como se essa “causa” fosse tão nobre, que autorizasse e desculpasse em nome dela, todo e qualquer ato de banditismo possível, como se vê na prática; inclusive usando eleições democráticas como meio para se perpetuarem no poder.
E como sempre, sem ter de trabalhar. Vide a vida de Lula e da cúpula petista.
Costumam distorcer as verdades se essas não são de seu interesse, causando confusão e a desorientação intencional do público, pelo fato de assim poderem ser conduzidos, por não terem o discernimento de direção. Vide Lula, Brejnev, Fidel, Ceaucescu e líderes sindicais.
Os esquerdas vigiam quem possui os bens que invejam, mas por não terem coragem de trabalhar para conseguí-los, procuram taxar esses proprietários realmente trabalhadores de elite exploradora, e que deveriam ter esses bens confiscados e distribuídos entre eles, os esquerdistas, mesmo na marra.
Conseguindo eles assim, os bens que cobiçavam, novamente sem trabalhar… Vide José Rainha e Stedile.
No MST, investigados quantos querem terra para nela trabalhar como agricultores; e quantos sabem realmente como se trabalha a terra para a produção agrícola; a resposta foi que só um mínimo dos invasores do MST e movimentos similares, sabem como plantar e cuidar de um pé de feijão.
Todos querem seus lotes, para depois os venderem a latifundiários regionais, juntarem dinheiro e comprarem boas propriedades urbanas, e isso pelo motivo de sempre: SEM TEREM DE TRABALHAR para consegui-lo.
Entre a população carcerária no Brasil, ouve-se o ditado que cita: “Bandido que não tem coragem de apontar a arma para assaltar, vira militante vermelho”.
Há um grande fundo de verdade nessa frase.
Os esquerdistas em geral, adotam práticas e comportamentos comuns, tais como:
- Admiram e se relacionam com bandidos em geral (os consideram “vítimas da sociedade” e militantes lucrativos em potencial);
- São comumente usuários de drogas; pois, consideram o seu uso como um direito pessoal (!!).
- Grande parte dos seus militantes é sabidamente homossexual, e/ou adotam práticas sexuais pouco convencionais, ou “exóticas”.
- Diante de perguntas embaraçosas costumam desqualificar seus interlocutores, ou agem com violência. Afinal, “Todos têm que pensar como eles”, e ponto final.
- Costumam eliminar ou matar seus dissidentes, ou figuras que ameacem a sua escalada ao poder totalitário.
No sistema democrático e capitalista, o povo tem um Governo. No sistema totalitário socialista, o Governo tem um povo.
Resumindo: “O esquerdismo é a Revolução dos Preguiçosos contra os Trabalhadores Verdadeiros, para obterem o poder ditatorial, sem o suplício de trabalharem .”

Direita Bem Informada disse...

CPI é somente um palco para os politicos fazerem seus programas eleitorais.

Promover suas imagens..

Alternativa Brasil disse...

Excesso de paciência?

Demora de José Serra em assumir que está na disputa presidencial só beneficia candidatura de Dilma

http://portal.alternativabrasil.org/